Mercado automotivo segue com boas expectativas em 2013

Prepare-se para 2013: Faça suas encomendas de componentes para baterias!
22 de fevereiro de 2017
Consórcios do setor automotivo crescem 12,4% no país
22 de fevereiro de 2017
Show all

Mercado automotivo segue com boas expectativas em 2013

Embora não fosse esperado, o ano 2012 arrecadou bons resultados para o mercado automotivo brasileiro, que comemorou um saldo bastante positivo, em grande parte devido ao recorde de vendas de 3,8 milhões de unidades (dado da Fenabrave).

Tal desempenho foi, sem dúvida, impulsionado pela redução dos preços de veículos novos, a qual foi viabilizada a partir da conjugação de redução de imposto, fruto do acordo firmado entre montadoras e o Governo Federal.

“A indústria foi especialmente ativa no período, lançando inúmeros novos modelos de automóveis e inaugurando fábricas. Assim, um ano que parecia perdido – em especial pelos reflexos da crise internacional e de uma desaceleração no crescimento da economia interna – acabou registrando um saldo amplamente positivo, que reflete a força de nosso mercado consumidor e abre boas perspectivas” – Charles Krieck, sócio-líder da prática de Indústria Automotiva da KPMG no Brasil.

Como fica 2013?

Como comenta o próprio Charles Krieck nesta análise, o que já se sabe é que os benefícios concedidos pelo governo em 2012 não serão os mesmos neste ano, uma vez que os níveis de tributação anteriores serãorecompostos aos poucos até o segundo semestre.

Além disso, as montadoras têm anunciado alguns reajustes de preço com o objetivo de recuperar o equilíbrio ante às altas nos custos, as quais se devem, principalmente, à renovação e atualização das linhas de produtos.

Contudo, mesmo com esses fatores que podem induzir um desestímulo em virtude do aumento nos preços finais ao consumidor, o mercado automotivo caminha confiante com a expectativa de crescer 3% nos emplacamentos em todo Brasil – patamar similar às estimativas de avanço do PIB.

Diversas notícias alimentam essa estimativa ao abordar os volumosos investimentos feitos tanto por montadoras já instaladas no país, que visam instalar novas fábricas e acrescer suas linhas de produção, quanto por indústrias internacionais (da China, Coreia do Sul e Alemanha, sobretudo) que planejam começar a produzir por aqui a partir deste ano.

Mercado automotivo nos BRICsOutro fator animador que deve ser considerado, somado a melhor distribuição de renda dos brasileiros e de seu maior poder de compra, é a referência trazida pela 14ª Pesquisa Global da Indústria Automotiva, realizada pela KPMG. De acordo com o estudo, a expressiva expectativa decrescimento nos chamados BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China) levou 6 de cada 10 executivos entrevistados a afirmar que suas empresasampliarão investimentos no bloco. E mais: cerca da metade dos participantes estimou que até 2018 os BRICs responderão pelas vendas globais de 41% a 50% dos veículos novos.

Assim, como conclui Charles Krieck:

“Diante de uma possível tendência de consolidação entre grandes players do setor automotivo – apurada na pesquisa e também percebida por recentes movimentos no mercado internacional –, podemos assistir a interessantes mudanças que tendem a fortalecer a indústria. E, assim, apesar de todas as incertezas que afetaram o mercado automotivo mundial nos últimos anos, o Brasil continua e continuará mostrando força e se desenvolvendo nesta área“.

Você que atua no mercado automotivo deve estar atento às expectativas e possibilidades para seus negócios,contando sempre com os componentes plásticos para baterias adequados aos seus planos e demanda prevista.

Entre em contato conosco e saiba como podemos te atender!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *